Blog

Talabarte: O que é? E para que serve?

Muitas pessoas já devem ter visto esse acessório algum dia, mas para quem não é de áreas que utilizam esse tipo de material, talvez nem saibam o que é e nem para que serve.

 

Sabe aqueles tradicionais cinturões usados para segurança de profissionais ligados, principalmente, à construção civil? O talabarte é um acessório que fica conectado ao cinturão, prendendo o trabalhador a um ponto de ancoragem para retenção de queda ou de posicionamento.

 

O principal objetivo desse dispositivo é travar a queda do usuário, podendo ter outras finalidades como: restringir uma queda, limitar sua área de movimentação e também auxiliar o usuário num trabalho posicionado.

 

Existem vários tipos de talabartes, específicos para cada atuação, como para:

 

Trabalhos Gerais

 

– Talabarte Simples: Serve para situações em que o usuário não precisa realizar escalada ou movimentação com troca do mosquetão de lugar. Este modelo contém apenas um ponto de ancoragem.

 

– Talabarte Duplo: Perfeito para usar quando precisa de movimentação e troca constante de posição dos mosquetões. Ele possui um ponto de conexão com o cinto e dois pontos de conexão para ancoragem.

 

Trabalho Posicionado

 

Talabarte de Posicionamento: Este modelo não é um equipamento para a retenção de queda. Mas serve como um sistema para posicionar o trabalhador. Por isso, é obrigatório que ele seja usado em conjunto com o Talabarte de retenção contra quedas ou trava quedas.

 

Riscos específicos

 

– Talabarte Antichama: Para trabalhos no qual o usuário realiza trabalho a quente, é necessário que a matéria-prima do equipamento seja específica para esse tipo de trabalho, tendo a resistência necessária para realizá-lo.

 

– Talabarte Dielétrico: Em atividades no qual o usuário trabalha em local energizado, é necessário que o modelo do talabarte tenha a aplicação e capacidade de proteção dielétrica, para que não seja condutor de eletricidade.

 

– Talabarte Dielétrico e Antichama: Para funções onde o usuário realiza em local energizado, a quente ou até mesmo risco de arco elétrico, o modelo de talabarte precisa ter a aplicação tanto dielétrica quanto antichama, pois para esses modelos, além das partes metálicas serem recobertas ou composta de outro material que não conduza a energia elétrica, as fitas também precisam ter um material diferenciado para a proteção antichama.

 

E mesmo com tamanha importância desse acessório, o talabarte não é mais considerado um Equipamento de Proteção Individual. Por esse motivo, nos últimos anos, não é possível encontrar mais o CA (Certificado de Aprovação) neste tipo de produto. De acordo com o Ministério do Trabalho, desde 2015 foi terminantemente proibida a emissão isolada do CA para este dispositivo.

 

Por isso, para que esteja de acordo com as normas de segurança do Ministério do Trabalho, o talabarte só pode ser utilizado se for do mesmo fabricante do cinto de segurança.

 

A Camper EPI comercializa esse tipo de equipamento. Acesse o site e conheça todos os modelos: http://www.camperepi.com.br/